quinta-feira, 28 de novembro de 2013

As Long As You Love Me - Cap (85)



_Eu sei que não vai -entrelacei nossas mãos, voltamos para o de mãos dadas, ele deu a partida do carro e seguiu em frente, minha mão estava pousada em meu colo, ele puxou e entrelaçou novamente nossos dedos e assim fomos o resto do caminho, juntos, agarrados, inseparáveis.




A moça irritante do GPS anunciou que estávamos na rua certa, Justin sabia exatamente onde ficava a e até que em ele parou em frente de uma bela casa em cor salmão com designs bem decorativos em cor branca, não era de luxo na verdade não havia casas de luxo por ali, percebi isso ao ver a casa de Diana que mesmo tendo um neto podre de rico deixava a humildade lhe dominar. Ele ficou encarando a casa com os vidros ainda fechados, havia uma mistura de anciosidade e medo aquilo era explícito em seu olhar até que ele mesmo tomou coragem de destrava-se do sinto e desligar o carro, desci do mesmo no segundo seguinte ele arrodeou e ficou ao meu lado.




Justin: agora é tudo ou nada -abracei sua cintura e caminhamos até a porta-




Paramos na frente da porta de madeira como a maioria dali era assim, sem muros, sem varandas, sem jardim da frente. Justin começou a encarar o lugar da campainha, até que criou coragem e guiou sua mão até o receptor mas desistiu no meio do caminho, com um suspiro pesado ele deu as costas.




Justin: péssima ideia -nervoso ele passou a mão entre os fios de seus cabelos-




_Não acredito que vai desistir praticamente cara a cara de tudo, Justin isso pode mudar sua vida. por que não entende?




Justin: tudo bem: você está certa...-ele se virou novamente e estava prestes a apertar a campainha quando alguém abriu a porta-




Uma mulher de olhos castanhos claros, cabelos negros da altura do seu ombro, branca com leves pintinhas de sarnas em seu rosto abriu a porta. Ela segurava em seu colo um garotinha lindo, loirinho e cabelo escorridinho pro lado como Justin usava mais novo, ele vestia uma camisa do spider-man e estava calçado, a mulher que o segurava ficou assustada ou ver Justin parado em sua frente e a silhueta de Justin não era muito diferente da dela.




xXx: Ju-Justin? -sem tirar os olhos dele ela colocou o garotinho de seu colo no chão-




Justin: Erin...-foi o que ele consegui falar-




Erin: ai meu Deus, é você mesmo? -ela levou as mãos ao rosto cobrindo a boca-




Justin: até onde parece...-ele brincou descontraindo um pouco a tensão-




Sem perder tempo ela lhe deu um abraço carinhoso e apertado, Justin lhe retribuiu sorrindo agora ele parecia ter caído mais a real.




Erin: entrem, entrem por favor -disse ela super animada e nervosa ao mesmo tempo-




Foi isso que fizemos, olhei cada canto daquele cômodo da escada de madeira branca, os objetos decorativos, os brinquedos espalhados e o belo aroma que vinha da cozinha. O garotinho nus encarava sem entender nada, Justin se abaixou e estendeu a mão para ele e fez um toque de bate, soco e fazer um "X" com o braço, o garotinho ficou surpreso sobre aquele ato, Justin havia dito que aquele toque já era de família que todos da família Bieber teria que fazer o comprimento.




Justin: olá Jaxon -ele olhou assustado para Justin-




Erin: Jaxon, esse é seu irmãozinho, lembra? aquele que eu sempre falo pra você e pra Jazzy! -Erin tinha um belo sorriso que a deixava incrivelmente mais bonita ainda-




Jaxon: você é meu imão? -ele disse apontando para Justin-




Justin: sou seu irmão -o sorriso que ele havia dado era como de orgulho- posso receber um abraço seu? -meio tímido Jaxon abraçou seu pescoço, Justin fechou os olhos desfrutando daquele abraço caloroso-




Erin: está feliz Jaxon?




Jaxon: sim -pela primeira vez ele sorriu amostrando seus dentes que faltava na frente- você conhece Jazzy?




Justin: muito!




Jaxon: então venha -sua pequena mãozinha pegou a dele, Justin olhou para cima em minha direção sorrindo, e sorrir era a única coisa que eu fazia, estava emocionada com encontro tão caloroso que ele tinha recebido, ele se levantou e deixou se guiado por Jaxon.




Erin: venha, Jazzy está assistindo -ela me empurrou de leve pelas costas, fui atrás dos dois junto a ela até entrarmos na sala de estar, a garotinha que Jaxon falava assistia as princesas ela era mais velha que Jaxon pela fisionomia, ela estava deitada coberta com um lençol, ao perceber o movimento ela olhou para trás e logo sentou-se no sofá.




Erin: Jazzy, quero te reapresentar uma pessoa, sei que você era novinha e não deve lembrar dele mas...ele te pegou no colo bem novinha, esse é o seu irmão mais velho querida, esse é Justin!



A garotinha não sabia o que fazer mas diferente de Jaxon ela se levantou rapidamente e correu até Justin para lhe abraçar, Justin pegou o impulso e aproveitou para lhe colocar no colo.



Jazzy: papai disse que você nunca mais voltaria, e eu nunca poderia te ver -disse ele escondendo o rosto no pescoço dele-



Fiquei meio assustada com a sabedoria da garota mas, que tipo de pai diz uma coisas dessas para uma criança de 6 anos? Erin ficou meia sem graça e soltou um rizo inalado pelo nariz.



Justin: papai estava errado, é claro que eu voltaria. -ela retirou o rosto para olhar ele que não se desfez do belo sorriso-



Jazzy: você vai ficar?



Justin: não mais eu voltarei sempre para visitar vocês -parecia que a conexão de família era de anos, cada um lembrava do outro, uma intimidade incrível-



A garotinha observou todos da sala até parar seus olhos até a mim, me olhando ela foi até o ouvido dele e murmurou um pouco alto um "quem é ela?" Justin se virou e colocou Jazzy no chão e veio até a mim.



Justin: essa é a minha namorada, ela se chama (SN) -com um beijo em meu rosto ele me apresentou-



Jazzy: oi (SN) -ela falou um pouco tímida se escondendo atrás de sua mãe-



_Olá Jazzy -dei um tchauzinho para ela que se encolheu mais ainda atrás-



Erin: foi tanta novidade que nem deu tempo de perguntar seu nome querida -Erin veio até mim e me deu um abraço- seja bem vinda!



_Obrigada!



Jaxon: eu tenho uma momolada -nus entre olhamos e caímos na risada, até Jazzy se soltou mais-



Erin nus amostrou toda casa, as crianças logo perderam a vergonha e já estávamos bem íntimos, Jazzy me amostrou seu quarto e me apresentou todas as suas bonecas, descemos e encontramos Justin e Erin conversando no lado de baixo, a conversa parecia séria pela expressão.



_Por que não vai brincar um pouco com Jaxon, Jazzy? prometo que depois brincaremos os quatros juntos -pulando ela fez que sim com a cabeça e foi para o tapete se juntando a Jaxon-




Erin: será um choque enorme quando Jeremy chegar do trabalho, ele não está preparado -ela mexia em seus dedos e Justin lhe escutava atenciosamente-




Justin: eu só quero o perdão do meu pai Erin...




Erin: seu pai não tem o que te perdoar querido, não foi sua culpa,  sempre brigamos por conta desse assunto por que ele só te culpa pelo fato de você ter insistido naquela festa e sair altas horas da noite.




Justin: ninguém sabe o quanto me arrependo -ele apoiou os cotovelos em seu joelho, alisei suas costas tentando deixa-lo mais calmo-




Erin: não se culpe Justin, vocês se intenderão acredite em mim.




Justin: eu espero...




Erin: ele chegará daqui a uma hora e meia do trabalho então espero que você esteja preparado e saiba o que vai falar.




Justin: já venho ensaiando esse momento a quase 3 anos!




Erin: vou continuar a fazer o lanche, gostam de bolo de baunilha e limonada?




_Sim! -fui rápida em responder-



Justin: ela come tudo -ele revirou os olhos-




_Ai Erin, não liga pra ele.




Erin: que bom, estou preparando um bolo de baunilha delicioso -dizia ela já indo para cozinha-




_Tudo vai da certo amor...




Justin: é o que eu realmente espero -ele relaxou os músculos quando cheguei mais perto dele, as crianças começaram a brincar falando alto o que chamou nossa atenção, levantamos e e nus juntamos a eles, Jazzy penteava o cabelo de uma das bonecas e conversava com ela enquanto Jaxon brincava com seu carrinho e um boneco do homem aranha.




Jazzy: você quer brincar (SN)?




_Quero -me aproximei mais dela-




Jazzy: então vamos arranjar uma filha para você -ele pegou em minha mão e me puxou, me levantei do chão saímos correndo pelas escadas, ao chegar em seu quarto ela pediu para que eu escolhe-se qualquer uma, peguei uma barbie sua que tinha uma calda de sereia, fui olhando seu quarto e vi uma foto pequena em seu cômodo, me aproximei e lá estava uma foto de Justin segurando Jaxon novinho, Jazzy estava no colo do mesmo homem que aparentava ser o pai deles, Erin estava ao seu lado e Jason...Jason estava ao lado de Justin. Peguei a foto e olhei para pequena Jazzy.




_Você sabe quem é ele? -apontava para Jason-




Jazzy: esse era o Jason, papai falou que agora ele está no céu junto com o papai do céu-




_Isso princesa -sentei em sua cama pois ela estava procurando algo, algo como uma maleta ouvi ela dizer, assim que ela achou me entregou lá tinha tudo que era da maquiagem e esmalte, ela pediu para que eu maquia-se e pinta-se suas unhas, desistimos de brincar com as bonecas, peguei a sombra rosinha e passei em seus olhos Jazzy ficava intacta para que não borra-se. Enquanto passava o batom nela a porta foi aberta com tudo aparecendo duas crianças gritando, Justin havia colocado Jaxon em sua corcunda, os dois faziam um barulhinho de sirene enquanto na cabeça de Jaxon havia uma sirene que piscava em tom vermelho.




Justin: mulheres avista -Justin repetia várias vezes correndo dentro do quarto, Jaxon só sabia rir das palhaçadas do irmão- o que elas estão tramando Jaxon? o que será? temos que descobrir -ele subiu em cima da cama e colocou Jaxon também em cima, os dois começaram a pular-




Jazzy: não, não, vocês vão quebrar minha cama -ela dizia desesperada já de pé- 




_Justin, desce já dai -disse pegando folego para não rir-




Justin: você não podem nus deter, eu e Jaxon somos indomáveis... -ele pegou Jazzy no colo que gritava agora por socorro-




_Solta ela Justin -eu não conseguia mas prender o riso, Justin parou mas não foi por muito tempo ele colocou Jazzy em cima da cama e os três ficaram se olhando depois olharam para mim com uma cara nada boa- não, nem pensem -coloquei minhas mãos para frente e quando fui recuar era tarde de mais, Justin me puxou e eu cair em cima da cama-




Justin: ATAQUE DE COSQUINHAS -ele gritou,  sem perder mais tempo todos três começaram a me encher de cóssegas, me contorcia na cama e tentava gritar mas não saia nada, 3 contra 1 covardia em...Depois foi a vez de fazermos em Jaxon e por último em Jazzy quando íamos fazer no idiota ele saiu correndo do quarto e desceu as escadas, saímos correndo atrás dele, segurei na mão dos dois para descer as escadas, Justin começou a arrodear a escada e quando ele passou pela entrada da porta já prestes a subir novamente a escada a porta se abriu. Justin travou no meio do caminho e ao mesmo tempo eu as crianças se soltaram de mim e correram gritando um único nome "papai". Justin se mantia de costas e quando se virou, Jeremy não havia notado sua presença já que estava destraído com os garotos quando ele levantou o rosto e percebeu que havia mais alguém ali, seu sorriso se desfez aos poucos ao reconhecer quem era, ele estava ajoelhado e foi ficando de pé, as crianças correram para cozinha gritando para mão que o pai havia chegado, a única coisa que podia ver nos olhos de Justin era...Nada, nenhuma expressão, nenhum sentimento, nenhum gesto, absolutamente nada a não ser seu maxilar trancado.

4 comentários:

  1. MDSSSSSSSSSSSSS quanto tempo que eu fiquei sem ler scrrr... MAIS EU VOLTEI BABY U_U kkk amando como sempre #CONTINUAAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir