terça-feira, 27 de agosto de 2013

As Long As You Love Me - Cap (61)

" Tudo ficará bem " disse aquele que estava com a vida por um fio.


Ele abriu a porta para mim e entrei em seu carro me encolhendo no banco, já ocupado em seu lugar ele ligou e antes de sair, puxou minha mão e a beijou, ele foi o caminho todo segurando ela o que me deixou mais calma.   

ao chegar em casa os portões estavam abertos acho que meu pai havia ligado para casa antes já que nenhum segurança exaltou a vim em cima, Justin desceu do carro e correu até meu lado abrindo a porta, desci do mesmo abraçando ele de lado então entramos em casa juntos. Assim que botei meus pés dentro Lucy correu fazendo inúmeras de perguntas sobre o que tinha ocorrido, não tinha cabeça pra responder me soltei dele e fui subindo para o meu quarto enquanto Justin conversava com ela. Tirei apenas minhas sapatilhas e me joguei na cama agarrando meu travesseiro, ouvi um barulho de carro e logo em seguida uma gritaria, Morgana havia acabado de chegar.

Morgana: Cade ela? -sua voz vinha do andar de baixo-

Justin: está lá em cima, melhor vim outra hora. -disse ele com um pouco de autoridade-

Morgana: ta tirando uma com minha cara maluco? eu vou subir.

Justin: não você não vai.

Morgana: NÃO TOCA EM MIM CARALHO QUE EU VOU SUBIR NEM QUE SEJA ESCALANDO A JANELA DELA -ouvi um barulho de passos pela escada-

Justin: CARAMBA ELA ESTÁ DESCANSANDO O QUE CUSTA VIM OUTRA HORA? -parecia que ele acompanhava ela-

Morgana: VAI TOMAR NO CU, ELA É MINHA MELHOR AMIGA SEU IDIOTA.-ela gritou antes de abrir a porta-

Justin: olha os modos sua...-Morgana bateu a porta na cara dele que ia entrar também-

Morgana: (SN), o que ouve? me falaram que você saiu aos prantos da escola.

_Morg foi orrivel -deitei em suas pernas, e uma vez que o choro havia cessado tinha voltado em triplo, acho que desmoronar no colo de sua melhor amiga é a mesma coisa no de sua mãe- ele tentou me agarrar a força, rasgou minha blusa e tentou...-minha voz falhava ao falar-

Morgana: calma (SN), quem foi ele? seu pai já sabe?

_Eu não sei...Se Justin não tivesse aparecido na hora...Meu pai logo depois apareceu e o levou para delegacia.


Morgana: mais ele não te machucou não foi?


_Não! -neguei com a cabeça-


Morgana: fica calma, agora já passo -seus dedos massageavam meus fios de cabelos-


_Eu tive tanto medo Morg, eu gritava e ninguém me ouvia.


Morgana: mais você está salva, é o que importa. -me levantei sentando de frente para ela- e o seu pai, o que disse quando viu você e o babaca juntos?

Sorri leve com a pronuncia que ela havia usado para referir ele.

_Ele não disse nada, apenas mandou ele me trazer para casa e ficar aqui comigo -suspirei cansada-


A porta se abriu, sem se que ao menos bater nela ele fez .


Justin: seu pai chegou.


Morgana: é melhor eu ir, você devem ter algo para conversar. -disse ficando de pé e me dando um beijo acima de minha testa- me liga qualquer coisa.


_Ta bom -disse um pouco baixo, forçando um sorriso-


Morgana quando passou por perto de Justin deu língua e ele revidou amostrando o dedo do meio.


Justin: não gosto dela -disse ele me olhando enquanto eu andava até ele-


Morgana: EU TAMBÉM TE ODEIO -gritou ela que já havia descido as escadas-


_Infantis -peguei em sua mão e descemos para sala, onde meu pai estava sentado no sofá encarando o nada- pai? -chamei sua atenção-


James: está melhor filha?


_Sim! sentei no outro sofá enquanto Justin ficou parado no mesmo canto ouvindo-


James: LUCY! -gritou ele, ela veio correndo enxugando suas mãos no avental- pegue uma camisa minha para esse rapaz.


Lucy: sim senhor.


James: sente-se, eu não mordo -Justin meio enferrujado em sair do lugar s direcionou para o meu lado- não, não, sente-se aqui do meu lado -meu pai bateu no lado vago do sofá, me encarando assim ele fez e se sentou-se- o que esta acontecendo? -disse calmo-


Justin olhou para mim confuso, sem saber o que dizer ou se quer pensar e logo olhou para sem uma resposta definitiva.


James: o cara que levei disse que você sabe, a única coisa que ele mencionou foi um nome de uma pessoa.


Justin: quem?


_Charlie! -disse olhando para baixo- foi a mando dele Justin-


James: então você podem me explicar o que está havendo.


_Ele não sabe -disse o mais rápido possível-


Justin: sim, eu sei e posso explicar senhor James.


James: então prossiga.


Justin: Charlie foi o meu padrasto a três anos atrás, no começo dos negócios ele foi o meu braço direito até eu descobrir que ele me roubava, tirei tudo que era meu e no dia que fiz isso ele bateu em minha mãe que estava grávida de oito meses. E hoje ele voltou para se vingar de mim, e quer machucar as pessoas que estão comigo -ele engoliu em seco, estava pálido e suava um pouco. Lucy nesse momento entrou e lhe entregou a camisa na mesma hora ele vestiu-


James: então quer dizer que você colocou a vida da minha filha em risco? -meu pai deu uma risa sem humor-


Justin: jamais faria isso, ele apareceu depois que eu ela começamos a namorar.


James: então o que aconteceu hoje não foi um acidente, nem no dia que o carro dela capotou.


Justin: não foi!


James: o que você realmente quer que eu diga?


Justin: que me deixe...cuidar dela.


James: olha a bagunça que você fez em dois meses...


Justin: por que ela não estava embaixo do meu teto, em meu campo de visão.


James: o que quer dizer?


Ele parou, congelou no tempo, olhava o chão e batia sua perna inquietamente, o suor já era mas visível, ele molhou seus lábios involuntariamente e olhou para o meu pai.


Justin: que a deixe ir morar comigo!

4 comentários:

  1. aaaah continuuua, ta peerfeitamente peerfeeeito..

    ResponderExcluir
  2. Meu Deuuuuus ! Tinha parado de ler mais voltei... e ta perfeito continuaaaa !!! ♥

    ResponderExcluir